A todos aqueles que reproduzem os textos postados aqui, por favor, quando publicarem em outros blogs ou sites favor mencionar o nome do autor, e se possível nos informar para que tenhamos conhecimento e fazer uma parceria. qualquer dúvida ou sugestão mande um e-mail para pcefabi@hotmail.com. Paulo Cezar de Lima
English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 3 de abril de 2012

Quando o silencio é a Melhor Resposta


Hoje enquanto trabalhava estava lembrando da história de José, um jovem que devido a sua honestidade e fidelidade a Deus fora invejado pelos seus irmãos, que de uma maneira cruel jogaram ele em uma cisterna, não contentes e ainda querendo destruir seus sonhos venderam o jovem como escravo para o Egito, como se fosse um objeto, como se não tivesse nenhum valor para seu pai, foi vendido e esquecido pelos seus irmãos que cruelmente trataram no pior do que um animal.


No Egito foi comprado por Potifar, que precisando de um escravo escolheu o jovem para cuidar de sua casa, tudo o que José fazia ou colocava as mãos na casa de Potifar, Deus prosperava, pelo que Potifar confiou tudo o que tinha nas mãos de José, exceto sua esposa que com sua sedução tentava por diversas vezes chamar a atenção de José para deitar com ela, porém ele não era um simples jovem, mas alguém integro e reto que se desviava do mal, todas as vezes que era seduzido pelo mulher de Potifar ele fugia de suas tentações, até que em um determinado dia ela tentou deitar com ele, mas sabiamente ele fugiu dos braços desta mulher pecadora.


As vezes o inimigo ao nosso olhar parece prevalecer, pois essa mulher ficou com a capa de josé nas mãos, chamando os soldados incriminou-o de tentar estrupa-la, disse que ele havia tentando manter relações sexuais com ela, quando na verdade fora ela que por diversas vezes com sua sensualidade tentou contra o caráter de José.


Os soldados levaram José preso, e agora em uma prisão José poderia pensar que estava só. Que Deus não estava olhando para ele, que estava sozinho sofrendo inocentemente por coisas que ele mesmo não cometera, porém lá na prisão ele encontrou dois presidiários , que em uma determinada noite tiveram dois sonhos diferentes, com sua sabedoria e intimidade com Deus ele se ofereceu para discernir o sonho desses dois prisioneiros.


Um seria morto enforcado, o outro restituiria o seu lugar aos pés de Faraó como seu copeiro mor. Conforme a interpretação do sonho assim se sucedeu. Essa era a oportunidade de José para sair daquela masmorra, disse ao copeiro mor de Faraó que estava preso por engano, pois não havia feito nada de errado, porém o copeiro quando assumiu seu posto aos pés de faraó se esqueceu de José.


A demora muitas das vezes é parte da disciplina de Deus para nossas vidas, passado dois anos inteiros (quase três anos) Faraó teve um sonho e o copeiro se lembrou de José, que apresentou se a Faraó e interpretou o seu sonho, o tempo de Deus não é o nosso, andar de acordo com o tempo de Deus ainda é a melhor coisa para nossas vidas, pois em tudo Deus sabe o final da história.


Faraó ficou encantado com a interpretação, que de imediato nomeou o jovem José como o primeiro ministro do Egito, colocou em seu dedo um anel, mostrando para todos que abaixo de Faraó somente José tinha o poder de firmar negócios no Egito, de menosprezado foi a escravo, de escravo a presidiário, de presidiário a Governador do Egito, talvez os propósitos de Deus jamais passaram pela cabeça de José, ele jamais imaginou que um dia Deus o colocaria em uma posição de destaque, mas continuou firme acreditando nos propósitos de Deus para sua vida, acreditando que aquele que prometeu é fiel para cumprir todos os seus desígnios.


Ele permaneceu fiel, permaneceu no lugar onde Deus o colocou, na esperança de que um dia seus sonhos se tornariam realidade, porém ficou em silencio, soube esperar a provisão de Deus, não criticou, nem praguejou como se Deus virasse as costas para ele, parece que Deus ficou em silencio no céu e José em silencio na terra, Deus confiante que José permaneceria fiel até o fim e José convicto de que no final de tudo Deus se levantaria para coroa-lo com a vitória.


Devemos permanecer firmes, em silencio acreditando que no final Deus mostrará para todos que Nosso caráter ainda está de pé, que apesar de tudo somos fieis a Ele, e que aconteça o que acontecer nossos críticos e aqueles que procuram nos derrubar vão ter que ver a vitória de Deus nos alcançando. Todo calunia, toda difamação, toda inveja, tudo vai se transformar em bênçãos para nossas vidas.

Que Deus te abençoe

Pb: Paulo Cezar de Lima

Igreja Evangélica Assembléia de Deus

Londrina- Paraná

Nenhum comentário:

Artigos mais Lidos

Caixa de promessas