A todos aqueles que reproduzem os textos postados aqui, por favor, quando publicarem em outros blogs ou sites favor mencionar o nome do autor, e se possível nos informar para que tenhamos conhecimento e fazer uma parceria. qualquer dúvida ou sugestão mande um e-mail para pcefabi@hotmail.com. Paulo Cezar de Lima
English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Missionária Ruth Doris Lemos



Fui aluno da missionária “Irmã Dóris”, como nós alunos costumávamos chamá-la, por mais que tenha pesquisado na internet para escrever aqui a sua biografia, pouco encontrei sobre a história desta abnegada serva de Deus, que para mim e para muitos fora um exemplo de fé, amor e obediência ao mestre. Espero que alguém no futuro ou por esta pesquisa, ou por convivência com a irmã Dóris escreva uma biografia ou livro contando a sua história com todos os detalhes a respeito desta que fora a matriarca dos teólogos do Brasil.

O interesse por um centro de formação para obreiros no Brasil só começou a partir da chegada dos missionários norte americanos John Peter Kolenda e Lawrence Olson, que chegaram em solo brasileiro nos anos de 1930 e 1940, era interesse dos missionários americanos o desenvolvimento de um instituto bíblico onde obreiros do Brasil pudessem aprender  e se submeter aos ensinos teológicos, tomando como exemplo os Estados Unidos onde os obreiros precisavam de um preparo médio de quatro anos em um instituto bíblico para ordenação.

No ano de 1943, pastor John Peter Kolenda apresentou o seu interesse aos obreiros na 4ª Semana Bíblica das Assembléias de Deus no Brasil, realizada em São Cristovão RJ, houve a possibilidade de formar uma escola bíblica noturna com aulas todas as noites, exceto nos dias de culto, essa idéia partiu do pastor Paulo Leivas Macalão, o missionário americano Lawrense Olson sugeriu que fosse implantado no Brasil institutos bíblicos, escolas teológicas e seminários, isso causou uma grande discussão e muitos tentaram impedir que esse projeto fosse levado adiante, houve forte resistência de muitos obreiros que tinham como forte influencia a perspectiva escandinava herdada pelos primeiros missionários  

João Kolenda Lemos (sobrinho do pastor John Peter Kolenda) natural do estado do Rio Grande do sul foi enviado para o seminário de teologia das Assembléias de Deus em Springfield – Estado de Missouri – Estados Unidos, foi no período de suas férias que conheceu a jovem Ruth Dóris, formada em teologia pelo Instituto Bíblico dos Grandes Lagos e Ministra do Evangelho no Distrito Norte do Estado da Califórnia, após orarem e buscarem a vontade de Deus para suas vidas se casaram no mês de outubro de 1950.  

No ano de 1951, após João Kolenda concluir os estudos no seminário, o casal Kolenda veio para o Brasil como missionários para a cidade de São Cristovão no Rio de Janeiro, em 1955 foi ao ar pela primeira vez o programa “Voz das Assembléias de Deus” dirigido pelo missionário Lawrence Olson com o auxilio do casal Kolenda que ajudava na produção do programa, irmã Dóris acompanhava os hinos com um órgão litúrgico. trabalharam junto com o missionário Lawrence Olson e auxiliaram na produção de materiais para escola dominical na Casa Publicadora das Assembléias de Deus, João Kolenda como tesoureiro, ajudava na área literária e ela com literatura infantil, embora conhecesse muito pouco de português.

O desejo de fundar um seminário de teologia surgiu entre os anos de 1956 e 1957, o casal Kolenda deixou a Casa Publicadora das Assembléias de Deus e iniciou um árduo trabalho na tradução de livros, manuscritos e outras literaturas para a língua portuguesa, levaram aproximadamente um ano e meio traduzindo material suficiente para que pudessem fundar no Brasil o Instituto Bíblico.

 Durante boa parte da década de 50 o casal buscou ao Senhor quanto ao tempo em que deveriam fundar o Instituto Bíblico. Depois de muita oração, o Senhor apontou o Vale do Paraíba, mas precisamente a cidade de Pindamonhangaba, no interior de São Paulo para a concretização deste sonho que Deus havia plantado no coração desse casal, no dia 15 de outubro de 1958, na cidade de Pindamonhangaba SP nasceu o Instituto Bíblico das Assembléias de Deus mais conhecido como IBAD, mas foi só no dia 18 de março de 1959 que deu se inicio as aulas presenciais, com regime de internato, dando ênfase a chamada missionária, nos primeiros anos de existência a missionária Ruth Dóris Lemos dava aulas de inglês para ajudar a sustentar o seminário.  


Desde a fundação do IBAD Pastor Kolenda tem lecionado ininterruptamente ao longos desses 50 anos, ensinando jovens a fazer a obra de Deus com amor e carinho, se hoje podemos ver institutos bíblicos e faculdades de teologia espalhados por todo esse nosso Brasil, é porque um dia dois missionários ousaram lutar contra a ignorância e a falta de visão dos lideres das Assembléias de Deus nos anos de 1950 e 1960, o IBAD poderia muito bem ser inaugurado na capital de São Paulo, mas por falta de apoio  foi obrigado a se instalar em Pindamonhangaba SP, no norte do estado.,             

No dia 23 de outubro de 2009 faleceu a missionária Ruth Dóris Lemos após ser submetida a uma cirurgia endovascular, um ano depois do IBAD completar cinqüenta anos (jubileu de ouro). Muitos foram os soldados que Missionária Ruth Dóris Lemos e pastor João Kolenda ensinaram ao longo desses anos, espalhados pelo Brasil e exterior existem missionários e pastores que um dia puderam aprender na pratica a servir ao Mestre, um exemplo de vida cristã e uma referencia na educação teológica dentro das Assembléias de Deus.


Acredito que todos os ibadianos conhecem esse hino, pois o coral na regência da missionária Ruth Dóris Lemos cantava, como sentíamos a presença de Deus só no fato de olhar para aquela senhora já com suas clãs brancas a frente com toda a dedicação e amor entoando ao Senhor!

Ó Senhor enche-me com teu Espírito
E com teu poder e fogo
Toma este vaso, ó vem moldá-lo
Pra servir na tua obra Senhor

Fala Senhor quero ouvir a tua voz
Ponha a tua mão sobre mim
Fixa meus olhos firme e suave
E unja minha vida, prepara-me Senhor

Toma minha vida, vem consagrá-la
Para servir na tua obra Senhor.


Momentos antes de morrer, a missionária Ruth Doris Lemos reuniu todos os seus familiares no quarto do hospital, e junto com eles ela cantou esse hino. 



Nenhum comentário:

Artigos mais Lidos

Caixa de promessas